ARTIGOS

Transoforme potencial em liderança

Transforme potencial em liderança

Você sabia que mais de 75% dos executivos de recursos humanos estão preocupados com a capacidade de desenvolver futuros líderes? É o que confirmou a pesquisa Desvendando o DNA da força de trabalho adaptável, realizada em todo o mundo pela IBM. Segundo o estudo, com o crescimento dos mercados emergentes e a aposentadoria de pessoas experientes, as empresas colocarão em risco suas estratégias de crescimento se não puderem identificar e desenvolver a próxima geração de líderes.

Além da dificuldade em desenvolver lideranças eficazes, a pesquisa mostrou que 52% dos executivos dizem que há uma incapacidade dos funcionários e das empresas em aprimorar rapidamente conhecimentos para atender às necessidades do negócio. O estudo mostrou também que 36% dos entrevistados declararam que o conhecimento de seus funcionários não está alinhado às prioridades atuais da organização.

A pesquisa deixa claro que vivemos um momento crítico de escassez de líderes preparados para enfrentar os complexos desafios dos negócios atuais. Esse panorama se deve até mesmo a um fator demográfico. A população mundial está envelhecendo e há menos jovens entrando no mercado de trabalho em decorrência da baixa taxa de natalidade. Para agravar ainda mais essa situação, os efeitos da globalização promovem mudanças rápidas, o que faz com que as empresas necessitem cada vez mais de novos líderes preparados para o futuro. E os meios tradicionais de preparação de lideranças não estão conseguindo desenvolver pessoas para enfrentar o mundo atual.

Foi-se o tempo em que somente os resultados financeiros indicavam o potencial de uma organização. Hoje, a liderança forte faz com que uma boa empresa seja ainda melhor, assim como a fraca reduz o potencial dela. É por isso que algumas companhias têm dificuldade em competir pelos melhores talentos e acabam enfraquecendo ainda mais. Enquanto isso, as que são boas no aprimoramento de lideranças lutam constantemente para reter os líderes que desenvolveram.

Para melhorar as chances de sucesso, o desenvolvimento de lideranças deve estar alinhado ao plano estratégico da empresa. É necessário existir um processo claro, transparente e objetivo, em que todos na instituição saibam o que é esperado dos líderes e sejam avaliados de acordo com os mesmos critérios. Por outro lado, também se requer das pessoas que estão sendo desenvolvidas que estejam dispostas a mudar atitudes e comportamentos de acordo com as necessidades da organização.

O grande problema é que hoje as empresas não têm quantidade nem qualidade suficientes de líderes dos quais precisam. Entretanto, uma coisa é certa: em todas as instituições ainda existem potenciais a serem desenvolvidos, ou seja, profissionais que podem gerar mais e melhores resultados.

O estudo da IBM apontou que executivos de diversas linhas de negócios parecem estar mais preocupados em desenvolver os conhecimentos existentes de seus funcionários que em atrair novos talentos. Embora 52% indiquem que a incapacidade de evoluir rapidamente os saberes é um desafio importante da força de trabalho, somente 27% declararam que a dificuldade de atrair candidatos qualificados é um problema.

Tanto que são muito comuns no mercado empresas que acreditam ser mais fácil contratar um líder pronto, em vez de desenvolvê-lo. Mas essa é uma aposta de alto risco e custo, porque a instituição não sabe se o profissional vai se adequar à cultura e às necessidades da nova casa. Além disso, contratar de fora, em vez de captar os talentos de dentro da organização, apresenta um impacto negativo na motivação e na produtividade das pessoas que já trabalham na empresa, pois elas acabam se sentindo desvalorizadas.

O que preocupa muitas empresas é investir no desenvolvimento de um funcionário e acabar perdendo-o para a concorrência. Contudo, é fundamental encarar o turnover com naturalidade e não deixar que isso atrapalhe a evolução de líderes. Se você não desenvolve as pessoas, as melhores vão procurar outros desafios. Se você desenvolve, tem mais chances de que as melhores fiquem com você. Treinando pessoas, você aumenta o nível de comprometimento delas com a empresa e a tendência é que elas fiquem, porque visualizam oportunidades de crescimento.

Portanto, em vez de procurar pessoas que já tenham se destacado em outras empresas para preencher os cargos de liderança, pense que os melhores líderes podem já fazer parte de sua equipe como um talento desperdiçado. Mas, afinal, como reconhecer esse potencial para liderança nos colaboradores?

Falamos sobre isso na próxima semana. Até lá!




R. Buquira,n° 412 - Cj.03 - Casa Verde
São Paulo/SP Cep: 02522.010

Telefone: 55. 11. 3857.4483
contato@curyconsultoria.com.br